Bem-vindo à Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região!

Horário de Funcionamento de 13:00 às 19:00

Av. Getúlio Vargas, 455 / 4° andar Centro , Juiz de Fora, MG

(32) 3215.7100(32) 3217.9846

05Abr

A missão da liderança


por: Jornal do Empreededor

Qualquer grande líder enfrenta uma série de desafios em seu dia-a-dia.

Seja com problemas de comunicação estratégica, seja ajudando seus liderados através das mudanças ou até mesmo manter a liderança em face às adversidades.

A verdade é que, diariamente existe oportunidade de desenvolver a liderança dentro da agenda de um líder.

Les McKeown vem trabalhando há décadas com líderes que possuem todos os desafios acima e muitos mais.

Mas, segundo ele, a habilidade que ele presenciou líderes lutando constantemente contra é a mais simples, mas muito importante: capacidade de trabalhar com a sua equipe com igualdade.

Ou seja, a maior dificuldade de um líder é não parecer um líder, ser visto pela sua equipe como um igual, e não como o líder.

Mas, muitos líderes só conseguem operar em 2 modos: estando no comando, ou fora do comando.

Em outras palavras, uma vez que o líder de junta à equipe a equipe instantaneamente tende a querer assumir o controle e a liderança, como se a liderança fosse um jogo de xadrez e o líder o rei do adversário.

Mas, os líderes verdadeiramente grandes têm um terceiro modo: a capacidade de sentar com a sua equipe sem a necessidade de estar no comando, usando seu conhecimento exatamente da mesma maneira como qualquer outra pessoa da mesa.

Se você ainda não consegue praticar essa terceira - e mais difícil - modalidade de liderança, aqui está a receita para desenvolver essa habilidade...
#1. Comece aos poucos

Escolha um assunto que é fácil de ser controlado por você. Não comece com algo que possa rachar toda a equipe, isso apenas vai alimentar a sua ansiedade.

Comece com um pequeno detalhe, que garanta que, se preciso, você consiga recuperar as rédeas da situação rapidamente, antes que as coisas fujam do controle.
#2. Comece algo pelo que você não seja apaixonado

Encontre um tema que não te incendeie. Talvez a contratação - ou transferência - de um novo integrante da equipe, por exemplo, ao invés do rebranding da sua empresa.

Mais uma vez, para começar a implantar esse estilo plano (e menos hierárquico) de liderança, você precisa começar praticando com assuntos que não vão se desencadear em uma discussão apaixonada.
#3. Nomeie um líder

Coloque alguém encarregado de liderar uma sessão sobre o tema a ser abordado.

Informe isso a todos com antecedência, mas sem nenhum tipo de pressão. O objetivo aqui é testar a sua habilidade de passar o bastão sem que as pessoas fiquem como um fantoche em suas mãos.
#4. Esteja presente

Mantenha-se presente durante toda a reunião. Resista à toda e qualquer tentação de ausentar-se ou de palpitar sem necessidade.

Isso é uma maneira de delegar responsabilidades e não ser visto como dono de todas as respostas para a sua equipe. Deixe que eles tracem o próprio caminho e só intervenha em casos extremos.
#5. Participe

O seu silêncio intenso e sua cara de observador não será um recurso, a não ser que você queira ter toda a atenção voltada para você.

Participar aqui significa contribuir quando você tiver algo para compartilhar que será útil para o grupo e para o tema em questão, e não dar palpites ou se intrometer a todo momento.

As outras pessoas fazem isso e, com a prática você consegue fazer o mesmo: participar apenas quando for útil.
#6. Contente-se com o silêncio

Existe o momento do silêncio - aquele que as pessoas esperam que você entre em cena e tome para si a condução das coisas.

Inicialmente, as pessoas vão se voltar para você quando uma pergunta for feita, ou alguma decisão for necessária. Não diga nada - nem mesmo uma justificativa por não fazer nada.

Apenas fique quieto e confortável com o silêncio. Deixe que a pessoa que você colocou no comando da sessão dilua as perguntas e dúvidas para o resto do grupo.

Se você não conseguir vencer o silêncio, estará de volta microgerenciando.
#7. Assuma responsabilidades

Quando se trata de atribuir responsabilidades, assuma um pouco para si mesmo. E não escolha as atividades de liderança.

Escolha atividades lineares, como as outras pessoas, e não a mais tentadora por ser o líder. Você vai sobreviver a elas.
#8. Resista à tentação de retomar o assunto

Quando a reunião terminou, aceite as coisas como ficaram definidas. Não caia na tentação de enviar e-mails ou ligar para tentar alterar os resultados de acordo com a sua preferência.

Se você fizer isso uma única vez, ninguém vai mais confiar quando você der liberdade e poder às outras pessoas. Eles vão concluir, com razão, que você está apenas fingindo.
#9. Repita a operação

Após um tempo implemente esse estilo em futuras reuniões e questões, cada vez com questões maiores e mais estratégicas.

Observe o que funciona e o que não funciona. Encontre o seu próprio estilo, a sua maneira de estar lá, sem se meter ou atrapalhar o fluxo das decisões.
Seu maior inimigo é o seu ego

Acredite, se você é orgulhoso, essas ações podem mexer com a sua confiança. Mas entenda que, a melhor maneira da sua empresa crescer e se desenvolver, é dar poder às pessoas - e confiança - para que elas tomem as melhores decisões para elas.

Isso se chama empowerment e vai garantir que a sua empresa vai ser conduzida para o sucesso e para a satisfação de todos os colaboradores, seja você uma startup ou a maior do seu mercado.

A sua equipe precisa conseguir conduzir a sua empresa para o caminho certo, esteja você sentado na cadeira do chefe, ou apenas assistindo à distância.

 


Últimas Notícias



Galeria de Fotos