Bem-vindo à Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região!

Horário de Funcionamento de 13:00 às 19:00

Av. Getúlio Vargas, 455 / 4° andar Centro , Juiz de Fora, MG

(32) 3215.7100(32) 3217.9846

01Dez

Plano de Mobilidade Urbana de Juiz de Fora é lançado


por: Assessoria

Nesta segunda-feira, 12, o prefeito Bruno Siqueira assinou o Plano Municipal de Mobilidade Urbana, que posteriormente será publicado no "Atos do Governo". Com a sua conclusão, que tem por horizonte o ano 2026, a Prefeitura consolida uma nova etapa no processo de planejamento de longo prazo da mobilidade no município. A partir de agora, a cidade conta com um planejamento moderno e sintonizado com a política de mobilidade urbana sustentável e diretrizes do Ministério das Cidades, e, principalmente, com as necessidades de mobilidade de toda a população do município.

Além de uma exigência legal (Lei nº. 12.587, de 3 de janeiro de 2012), as atuais condições de mobilidade no município exigem cuidados específicos, já que vêm apresentando nítidos sinais de deterioração. Há muitas retenções e congestionamentos, ônibus cheios nos horários de saída para o trabalho e retorno para casa, passageiros esperando a condução por longos períodos. Há, ainda, o impacto produzido no meio ambiente: poluição do ar, gasto de energia e agressão ao ambiente natural. Isso tem acontecido porque, há muito tempo, Juiz de Fora cresce sem uma política de mobilidade urbana voltada para os interesses dos cidadãos.

O Plano leva em consideração os diferentes meios de transporte, propondo diretrizes: o carro, a moto, o ônibus, a bicicleta, o andar a pé, entre outros. De acordo com o prefeito, a política de mobilidade urbana, definida no PlanMob-JF, constitui-se em um conjunto de princípios e diretrizes consubstanciados em programas, projetos e ações, que deverão orientar as ações públicas de mobilidade urbana e as reivindicações da população no horizonte de 2026 e além. O plano procurou pensar e propor como será o deslocamento de pessoas e bens na cidade, e construir uma política de mobilidade urbana que garanta os direitos de todos, privilegiando o transporte coletivo e os meios não motorizados.

O material foi elaborado pelas secretarias de Transporte e Trânsito (Settra) e de Planejamento e Gestão (Seplag), por meio da Subsecretaria de Planejamento do Território (que também é responsável pela revisão do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano de Juiz de Fora), através de um processo de envolvimento e participação de todos os setores da sociedade juiz-forana organizada.

Anteriormente a este documento, Juiz de Fora contou, desde 1977, com o Plano Geral de Transportes, que, entre outros objetos, contemplava a estruturação do sistema de transporte coletivo por ônibus segundo grandes áreas de operação, e que foi parcialmente implantado, mais no que diz respeito ao transporte coletivo e um pouco menos no que tange ao sistema viário estrutural. Um segundo plano, de 1997, o Plano Diretor de Transportes Urbanos (PDTU), previa a operação integrada do sistema de transporte coletivo e a implantação de diversas medidas estruturais em relação ao sistema viário e de circulação. No início da década de 2000, houve uma tentativa parcial de implantação, que não teve continuidade.

PJF recebe prêmio Abrapark de estacionamento público

No mesmo evento, o prefeito Bruno Siqueira recebeu uma réplica do prêmio Top Abrapark 2016 de melhor estacionamento em via pública do Brasil, cedido à empresa Estapar e à cidade em 6 de outubro, pela Associação Brasileira de Estacionamentos (Abrapark) e pelo International Parking Institute (IPI).

A premiação levou em consideração critérios como conceitos inovadores e originais, operações, gerenciamento e construção dos estacionamentos. O sistema rotativo pago, que desde março de 2015 opera no município, tornou-se um "case" de mobilidade urbana, com um dos sistemas mais modernos em gestão de estacionamento em via pública do mundo, estando ao lado de capitais como Nova York, Paris e Londres.

Juiz de Fora foi a primeira cidade mineira a adotar o sistema, que atualmente conta com 2.570 vagas, distribuídas pelos bairros Centro, Manoel Honório, Fábrica, São Mateus, Alto dos Passos e Santa Terezinha. O serviço, administrado pela empresa Estapar, que é líder no setor de estacionamentos na América Latina, além de mais moderno e eficiente, traz como benefício para o cidadão: a praticidade na hora de adquirir os créditos, já que são sete meios de compra disponíveis; garantia de rotatividade e democratização das vagas; menos interferência no trânsito na hora de procurar vagas; mais transparência e melhor fiscalização sobre a empresa prestadora do serviço; e desenvolvimento do comércio local.

* Informações com a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Transporte e Trânsito pelo telefone 3690-7767.

 


Últimas Notícias



Galeria de Fotos