Bem-vindo à Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região!

Horário de Funcionamento de 13:00 às 19:00

Av. Getúlio Vargas, 455 / 4° andar Centro , Juiz de Fora, MG

(32) 3215.7100(32) 3217.9846

24Out

ADJFR outorga Comenda Bernardo Mascarenhas 2016


por:

No próximo dia 10 de novembro, às 20h, no Anfiteatro da Faculdade Suprema (Alameda Salvaterra 200, Bairro Salvaterra), a Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região (ADJFR) realiza Reunião Extraordinária para comemorar os 20 anos da entidade e a outorga da Comenda Bernardo Mascarenhas.

 

Este ano, os homenageados são: professor José Geraldo Teixeira, Alae, Grupo Penalva, Hospital Albert Sabin, Tate & Lyle Gemacon Tech.

 

Homenageados


José Geraldo Teixeira


Possui graduação em Pedagogia pelo Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora (1976), graduação em Medicina pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1965) e mestrado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1978). Tem experiência na área de Morfologia, com ênfase em Embriologia Humana, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento do embrião, histologia humana, biologia aplicada à educação e administração universitária. É professor aposentado, tendo integrado o Núcleo Docente Estruturante da Faculdade de Ciências Médicas e da Saúde - SUPREMA de Juiz de Fora, lecionando conteúdos de Embriologia e Histologia para os cursos de Medicina, Enfermagem, Odontologia, Farmácia e Fisioterapia.

 

ALAE


A Associação de Livre Apoio ao Excepcional (ALAE) é uma instituição civil sem fins lucrativos que atende pessoas com Síndrome de Down e outras deficiências.
Em 1979, os pais de uma criança com Síndrome de Down assumiram a direção do Centro Cultural Branca de Neve, uma pré-escola primária de ensino regular e a instituição destacou-se ao propor que o atendimento às crianças com deficiência mental fosse simultâneo ao trabalho com alunos do ensino regular. O projeto, ousado e utópico em seu início, virou realidade.


O projeto da organização de inclusão social tem base na autonomia e na autoestima de seus assistidos. Nosso foco está na pessoa, sendo a família e a realidade dele peças chaves para o processo de acompanhamento e avaliação da metodologia aplicada.


A ALAE é mantida através de convênios e doações, do trabalho de profissionais e voluntários, de eventos e promoções filantrópicas.

 

Grupo Penalva


O Grupo Penalva é composto pelas empresas Fazenda Penalva (suinocultura e eucaliptocultura), Top Clone, Posto Pena Branca e Restaurante e Lanchonete Frango Frito, localizadas às margens da BR-267, no distrito de Valadares.


A Fazenda Penalva tem como base cinco pilares principais. O primeiro é o cuidado com a genética. A fazenda investe em varrões reprodutores e matrizes geneticamente melhorados. O segundo ponto é a nutrição. A fazenda tem produção própria de ração, o que garante segurança alimentar. A terceira atenção é com as instalações. Foco no bem-estar dos animais, mantidos em construções adequadas, que os protegem de contaminações e doenças vindas do ambiente externo. O quarto cuidado é com a sanidade do rebanho. O quinto passo é o investimento em gestão e mão de obra treinada e comprometida com a empresa.


Atualmente o Brasil é o quarto produtor de carne suína no mundo. Mas em termos de consumo, ocupa a nona colocação. Isso se deve em parte à imagem que o consumidor tem da forma como esses animais eram criados antigamente. Hoje a carne suína é a carne que tem menos colesterol, quando comparada com a de aves e a de bovinos. Por isso que há um investimento em termos genéticos, em nutrição, e principalmente em biossegurança. Além da suinocultura, a Fazenda Penalva atua em outros segmentos. Como eucaliptocutura, avicultura e bovinocultura.

 

Hospital Albert Sabin


Uma das maiores e mais bem estruturadas unidades de saúde de Juiz de Fora, o Hospital Albert Sabin, localizado no Bairro Santa Teresa, completou, este ano, 23 anos e, hoje, é um hospital geral, dispondo de todos os recursos para atendimento em saúde, inclusive realização de cirurgias de alta complexidade, como cirurgias cardíacas e bariátricas, videocirurgia, cirurgia neonatal, entre outras.


São 135 leitos, divididos entre unidades abertas (apartamentos e enfermarias) e unidades fechadas (CTI´s adulto, infantil e neonatal). No momento, o Hospital está num processo de expansão, no qual a capacidade de internação será ampliada para 300 leitos. 

 

Com um corpo clínico com cerca de 1.500 médicos, o Sabin atende 5 mil pacientes por mês em média.

 

Tate & Lyle Gemacon Tech


Em dezembro de 2014, a Tate & Lyle e a Gemacom Tech, líder no mercado nacional de sistemas alimentícios no Brasil, formaram uma joint venture denominada Tate & Lyle Gemacom Tech, que fornece sistemas estabilizantes e misturas de ingredientes para clientes em toda a América Latina, operando a partir de duas plantas de misturas e laboratórios no estado de Minas Gerais.


A Tate & Lyle Gemacom Tech possui duas modernas unidades industriais no estado de Minas Gerais: uma em Juiz de Fora, onde são produzidos os aromas, corantes, preparações de frutas, preparados tipo geléia, coberturas, recheios doces e salgados, pastas de queijos e condimentos. Nesta unidade se encontra a estrutura administrativa, comercial, os laboratórios de PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação) e laboratório de Análise de Produtos


A outra unidade está localizada em Guarani, dedicada à fabricação da linha de amidos modificados, estabilizantes e espessantes, edulcorantes e misturas em pó aromatizadas

 

Quem foi Bernardo Mascarenhas?


Bernardo Mascarenhas (1847- 1899), nascido em Curvelo/MG, é considerado um símbolo dos empreendedores brasileiros do Século XIX. Seu pioneirismo fez com que inaugurasse, em Juiz de Fora, a Cia. Têxtil Bernardo Mascarenhas em 1888 e, um ano depois, a Primeira Usina Hidroelétrica da América do Sul. Construída no Rio Paraibuna, junto à antiga estrada União Indústria, que ligava Juiz de Fora a Petrópolis, a hidroelétrica gerou energia para seus teares, produzindo iluminação pública e particular para a cidade antes mesmo do Rio de Janeiro, então capital da República, e até hoje gera energia para Juiz de Fora.


A Fábrica, que inicialmente produzia tecidos de linho e algodão, foi a primeira a utilizar motor elétrico no país e adotar música ambiente em suas instalações. Mais tarde, foi ampliada para aperfeiçoar os tecidos e produzir flanelas, colchas e cobertores. A mudança resultou no imponente complexo arquitetônico na Av. Getúlio Vargas, um dos mais significativos referenciais da fase da industrialização mineira do Século XIX.


Entretanto, a fábrica não resistiu às modificações político-econômicas do Brasil. A partir dos anos 30, uma grave crise afetou todo o patrimônio e, em 1984, a Fábrica encerrou suas atividades.


O prédio foi tombado pelo Patrimônio Histórico Municipal em 1983. Em 1997, foi fechado para reforma e reaberto em 2000, totalmente restaurado, abrigando o Centro Cultural Bernardo Mascarenhas e o Mercado Municipal.

 

 


Últimas Notícias



Galeria de Fotos