Bem-vindo à Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região!

Horário de Funcionamento de 13:00 às 19:00

Av. Getúlio Vargas, 455 / 4° andar Centro , Juiz de Fora, MG

(32) 3215.7100(32) 3217.9846

10Jun

Nove anos para Itamar Franco atingir operação plena


por: Tribuna de MInas

Em um momento em que o Aeroporto Presidente Itamar Franco enfrenta a falta de operações comerciais, com a suspensão das atividades da Azul Linhas Áreas no terminal esta semana, os olhares vão além e chegam a 2022, quando espera-se que o sítio aeroportuário esteja em pleno funcionamento - inclusive, e principalmente, com a operação cargueira. Com a confiança de que o Itamar Franco possa servir de instrumento para o desenvolvimento regional, tiveram início nesta sexta-feira (07) as discussões sobre a elaboração do plano diretor de desenvolvimento integrado da região do entorno do aeroporto, durante a primeira reunião temática da Agência de Desenvolvimento Econômico da Zona da Mata. O encontro reuniu prefeitos, empresários e outras autoridades da região no próprio terminal.
O pró-reitor de Assuntos Acadêmicos da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Flávio Iassuo Takakura, explicou que, embora o plano diretor seja um projeto de longo prazo - até 2022 -, a sua implementação será feita em módulos. A intenção é, a curto prazo, realizar diagnóstico da potencialidade da região, nos aspectos social, ambiental e econômico. A partir daí, pretende-se promover a integração dos municípios do entorno e os da área de abrangência do Itamar Franco, para que utilizem o potencial identificado para promover o desenvolvimento regional, tendo o aeroporto como instrumento. O prazo de nove anos, segundo Takakura, coincide com a expectativa de pleno funcionamento do Itamar Franco.
Segundo o coordenador da Agenda de Desenvolvimento Econômico da Zona da Mata, Jackson Moreira, o plano diretor, que será desenvolvido pelo Escritório de Gerenciamento de Projetos da UFJF, é uma ferramenta estratégica de gestão pública orientada para médio e longo prazos, permitindo que investimentos públicos e privados sejam realizados a partir da lógica de integração regional. Desta forma, segundo ele, é possível potencializar resultados.

Azul
Apesar de o foco das discussões não ser as operações atuais no sítio, a possibilidade de a Azul reiniciar suas atividades no Itamar Franco foi debatida. As conversações para viabilizar a retomada partiriam tanto da Multiterminais Alfandegados do Brasil, administradora do aeroporto, quanto do Governo estadual, segundo relatou o deputado federal Marcus Pestana (PSDB), presente ao evento. Pestana destacou a importância do aeroporto, seu efeito multiplicador na região e sua vocação para o transporte de cargas e considerou o episódio com a Azul "um ponto fora da curva". A companhia aérea foi procurada, mas não se manifestou sobre o assunto.
Sobre as perspectivas operacionais, o diretor da Multiterminais, Denilson Duarte, disse que o Itamar Franco servirá de alternativa para a Copa do Mundo no Brasil. Ele destacou os esforços para atração de companhias aéreas tanto para transporte de cargas quanto de passageiros, além da busca pelo alfandegamento do terminal de cargas, que permitira a movimentação também de volumes internacionais, além da internacionalização do aeroporto como um todo. Denilson citou a importância do estímulo à produção regional, que poderia ser escoada via Itamar Franco. "Precisamos atrair indústrias para dentro ou fora do aeroporto."
Denilson reforçou o interesse da Multiterminais na operação conjunta de passageiros e cargas e destacou a infraestrutura e a potencialidade do Itamar Franco, que possui a segunda maior pista do estado (2.530 metros) e qualidade asfáltica capazes de comportar aeronaves cargueiras. "O aeroporto tem condições de fazer operação. Está estruturado para isso." Conforme a Multiterminais, em quase dois anos de operação, foram 108.333 passageiros transportados e 2.300 voos realizados, sendo 632 executivos. Hoje o aeroporto tem 53 funcionários diretos e 18 concessionários em atuação, totalizando 190 empregos indiretos. O transporte de passageiros começou em agosto de 2011. Já o de cargas teve início este ano. Os números, segundo ele, demonstram a importância do aeroporto e a demanda reprimida na região.

Acesso
Também presente ao evento, o coordenador do Programa de Vicinais do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Evandro Lossaco, afirmou que as obras do acesso ao Itamar Franco, do entroncamento da BR-040 ao da MG-353, que tiveram início em abril, começaram no trecho próximo a Barreira do Triunfo. O valor da obra chega a R$ 40 milhões, e a conclusão está prevista para dois anos. Evandro considerou, no entanto, a possibilidade das condições climáticas comprometerem o prazo inicialmente previsto.


Últimas Notícias



Galeria de Fotos