Bem-vindo à Agência de Desenvolvimento de Juiz de Fora e Região!

Horário de Funcionamento de 13:00 às 19:00

Av. Getúlio Vargas, 455 / 4° andar Centro , Juiz de Fora, MG

(32) 3215.7100(32) 3217.9846

07Mai

Serrinha fica sem voos por 20 dias


por: Tribuna de Minas

O Aeroporto Francisco Álvares de Assis (Serrinha), em Juiz de Fora, ficará sem voos comerciais no período de 16 de maio a 4 de junho. A Azul Linhas Aéreas Brasileiras, empresa que fundiu-se com a Trip Linhas Aéreas desde o ano passado, adiou a transferência dos voos do Aeroporto Itamar Franco, entre Goianá e Rio Novo, para o terminal juiz-forano. A alteração, anteriormente prevista para vigorar a partir de 15 de maio, foi postergada para 4 de junho. No entanto, a companhia manteve a suspensão da venda de passagens dos voos feitos hoje do Serrinha com destino aos aeroportos da Pampulha, em Belo Horizonte, e Internacional de Guarulhos, em São Paulo, a partir de 15 de maio. As informações foram confirmadas nesta segunda-feira (06) pela assessoria da Azul/Trip à Tribuna. No site da empresa, não há passagens disponíveis - seja partindo de Juiz de Fora ou com destino à cidade - a partir desta data.

Reiterando que as mudanças fazem parte de "um processo de otimização da malha aérea", a companhia afirmou em nota que "deixará de operar voos diretos à Pampulha e Guarulhos, mas passará a oferecer opções de conexão convenientes e frequentes em Campinas." O texto ressalta que, a partir de junho, Juiz de Fora "terá três voos diários para São Paulo - Viracopos, ganhando um voo a mais do que tem hoje." No entanto, a realização destas conexões, hoje feitas via Itamar Franco, depende da aprovação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A assessoria do órgão regulador informou que o pedido segue em análise.

Nesta segunda, o prefeito Bruno Siqueira disse à Tribuna que conversou com o executivo da Azul/Trip, José Mário Caprioli, e argumentou sobre a necessidade da companhia manter os voos no Serrinha e no Aeroporto Itamar Franco. "Trata-se de decisão de uma empresa privada, que surgiu da fusão de duas outras. Essa é a nossa principal dificuldade, mas estamos empenhando todos os nossos esforços na área privada e pública para evitar o cancelamento dos voos nos dois aeroportos", declarou o prefeito. Segundo ele, uma reunião será marcada com a companhia para discutir o assunto. Bruno disse ainda que, na próxima semana, irá à Brasília se encontrar pessoalmente com o secretário de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Moreira Franco, para falar sobre a situação dos dois aeroportos. "Os voos são fundamentais para o desenvolvimento da nossa região", reiterou.

O gerente do aeroporto da Serrinha, Cipriano Magno, disse que não foi informado sobre o encerramento dos voos da Azul/Trip para Pampulha e Guarulhos. "Nós não recebemos nenhum comunicado oficial falando sobre exclusão de voos. Tudo que estamos sabendo é pela imprensa." Segundo ele, a companhia informou apenas a inclusão dos três voos com destino ao aeroporto de Campinas. Sobre o terminal ficar sem voos no período de 16 de maio a 4 de junho, visto que a Azul/Trip é a única companhia que opera no local, Magno relata que será um grande prejuízo. "Se o aeroporto ficar sem conexões neste intervalo será uma perda muito grande para Juiz de Fora e a Zona da Mata." Questionada pela Tribuna, a Azul não informou sobre envio de comunicado oficial à Prefeitura de Juiz de Fora ou a Sinart, responsáveis pela administração do aeroporto.

 


Últimas Notícias



Galeria de Fotos